Usuários têm dificuldade para acessar Facebook, WhatsApp e Instagram

Reforma libera estatal para demitir funcionário que se aposentar
13 de março de 2019
Banco terá de pagar R$ 200 mil por fila demorada
14 de março de 2019

Usuários têm dificuldade para acessar Facebook, WhatsApp e Instagram

Usuários do Facebook, do Instagram e do WhatsApp relatam instabilidade ao tentar acessar as redes nesta quarta-feira (13).

​Segundo o site Downdetector, que reúne informações fornecidas por usuários sobre instabilidade em serviços da internet, as queixas se concentram em grandes cidades das Américas e da Europa e começaram a partir das 13h.

O site Outage.Report também registrou problemas no envio de mensagens no WhatsApp, com pico por volta das 18h.

A maior parte das queixas veio da Europa, em especial Reino Unido e Suíça.

A reportagem também ouviu reclamações de pessoas no Brasil que sofreram com instabilidade para enviar e receber mensagens durante a tarde.

Às 19h, a queda do Facebook era o assunto mais comentado no Twitter em todo o mundo. Os problemas do Instagram apareciam na terceira posição.

Via assessoria de imprensa, o Facebook disse estar ciente de que algumas pessoas estão com dificuldade para acessar sua família de aplicativos.

A empresa afirma estar trabalhando para resolver a questão o mais rápido possível.

Em sua conta no Twitter, a companhia afirmou que o problema não está relacionado a um ataque DDoS. Uma suposta ação de hackers surgiu nas redes sociais durante as primeiras horas de queda do serviço.

No Downdetector, as reclamações sobre o Facebook passaram de 284 para mais de 11 mil; as do Instagram saltaram de 133 para cerca de 15,5 mil.

De acordo com a BBC Internacional, a instabilidade dessa quarta-feira foi a maior e mais longa da história da companhia. Segundo a reportagem, a rede só teria ficado fora do ar por tanto tempo em 2008, quando era usado por 150 milhões de pessoas — hoje esse número subiu para 2,3 bilhões.

No Brasil, os relatos se concentraram em São Paulo. Houve picos também em Nova York (Estados Unidos), Cidade do México (México), Buenos Aires (Argentina), Bogotá (Colômbia) e Londres (Inglaterra).

Já as reclamações sobre o Instagram foram fortes em São Paulo e no Rio de Janeiro, além de Nova York e Los Angeles (EUA), Vancouver (Canadá), Lisboa (Portugal), Madri (Espanha), Paris (França) e Londres (Inglaterra).

Fonte: Agência Brasil

Os comentários estão encerrados.