Dólar sobe com cautela sobre reforma da Previdência e exterior

Juros devem cair ao menor nível histórico, e especialistas recomendam aplicação de maior risco
6 de dezembro de 2017
Juíza do Trabalho determina que empresa recolha imposto sindical obrigatoriamente
6 de dezembro de 2017

Dólar sobe com cautela sobre reforma da Previdência e exterior

Como pano de fundo estão a percepção de dificuldades do governo Temer para conseguir os 308 votos necessários para a aprovação da reforma da Previdência na semana que vem.

Além disso, no exterior, o Dollar Index ensaia uma recuperação e subia 0,02%.

Lá fora, o clima está negativo e o dólar também sobe ante divisas emergentes e ligadas a commodities, diante da queda do petróleo e de sinais de avanço nas negociações em torno da reforma tributária norte-americana e expectativas de alta de juros pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) na próxima semana, além de incertezas geopolíticas trazidas pelo anúncio de que o governo dos Estados Unidos devera reconhecer hoje Jerusalém como capital de Israel.

Às 9h57, o dólar à vista subia 0,28%, aos R$ 3,2448. O dólar futuro de janeiro avançava 0,06%, aos 2,515.

Em Nova York, o Dollar Index subia 0,04%, enquanto a moeda americana avançava ante o dólar australiano, o peso chileno, a rupia indiana, peso mexicano, o rublo russo, a lira turca e o rand sul africano.

Os comentários estão encerrados.